Icone Facebook
Icone Search
Praticando Atividades Físicas
Praticando Atividades Físicas
Home / Blog / Sobre a D.A. / Praticando Atividades Físicas
Home / Blog / Sobre a D.A. / Praticando Atividades Físicas
O que fazer para minimizar a irritação da pele
durante a prática de esportes?
O que fazer para minimizar a irritação da pele durante a prática de esportes?

A prática de exercícios físicos faz bem para a mente e o corpo. São muitos os benefícios que vão além do controle de peso, por exemplo, uma menor chance de manifestar doenças como hipertensão, depressão, diabetes e doenças do coração.1 A atividade física também reduz ansiedade e estresse, melhora a disposição e estimula o convívio social.

De acordo com o Dr. Omar Lupi, médico dermatologista e pós-doutorado em Imuno-Dermatologia, apesar disso, em torno de 20% dos pacientes com dermatite atópica sentem incômodo quando suam, podendo haver um comprometimento da relação do paciente com a atividade física.

Segundo o dermatologista “já é comprovado que há relação entre a atividade física e a melhora da qualidade de vida em várias doenças porque se libera mais catecolaminas, que são hormônios como adrenalina e dopamina. Também pode trazer benefícios para a parte psicológica que pode ser afetada pela dermatite atópica, auxilia na depressão e ansiedade, além do paciente ter uma melhor qualidade de sono”.

Ainda de acordo com o Dr. Omar, ele indica sim a atividade física, mas com alguns cuidados. “O exercício físico traz contato ao ar livre e promove uma série de mudanças químicas no corpo que também são benéficas. Para quem não tem problema com a sudorese resultante da atividade física, o exercício é bem-vindo. Para os que têm dermatite atópica, são recomendados alguns cuidados básicos para que o exercício físico não seja uma atividade incômoda”.

Os cuidados que podem ajudar nessa questão, são:

1. Vestimenta:

Para os pacientes com DA praticarem esportes, as roupas devem ser, em primeiro lugar, confortáveis. É indicado usar roupas com tecidos naturais e leves, se possível à base de algodão. É importante evitar, mesmo no inverno, roupas muito pesadas, como lã, tecidos sintéticos e qualquer outro tecido áspero.

“Essas orientações são feitas porque, além do conforto, alguns tecidos podem juntar mais poeira e com isso desencadear as lesões da DA, já que muitas substâncias que exacerbam a doença entram em contato com o paciente pela via respiratória, da mesma maneira que asma e rinite. É importante também tomar cuidado com as costuras que geralmente estão nas áreas de dobra e é o local onde muitas vezes estão as lesões. Indicamos, então, escolher roupas esportivas que não tenham costura”.

2. Ambiente:

Qualquer que seja a atividade realizada, procure um horário do dia em que esteja mais fresco ou, se preferir uma atividade mais intensa, procure fazê-la em locais que tenham ar condicionado, arejados ou ao livre para prevenir a sudorese excessiva.

3. Atividades ao ar livre:

Não existem contraindicações para realizar exercícios ao ar livre, apenas cuidado com a exposição solar. Deve-se evitar o sol entre 10h e 14h por conta da irritação da pele provocada pelos raios UVB. Antes das 10h e depois da 14h, o sol emite a radiação UVA, que, nos casos de dermatite atópica, ajuda até mesmo a reduzir a inflamação da pele.

Em relação ao protetor solar, “é indicado os que não são “toque seco”, o óleo é bem-vindo para hidratação da pele. O ideal é que não tenha fragrância, por desencadear processos alérgicos; e que não tenha substâncias alergênicas, por exemplo, PABA, ácido paraminobenzóico, que é um alérgeno intenso para pele”, diz o Dr. Omar.

4. Atividades na água:

Também não existem contraindicações para essas atividades. O cloro da piscina tem efeito bactericida, o que pode ser benéfico uma vez que a pele do paciente pode ter bactérias. Água salgada também ajuda na cicatrização das lesões.

Apesar disso, piscinas aquecidas não são indicadas.“O ideal para o paciente é frequentar uma piscina minimamente aquecida ou com água em temperatura ambiente. A água quente, mesmo do banho, auxilia a remoção da gordura que é a principal fonte de hidratação da pele, deixando-a mais seca, que é justamente um dos principais sintomas da dermatite atópica”.

A hidratação por meio da ingestão de água é recomendada da mesma forma que para qualquer outra pessoa que realize atividade física. Por fim, o Dr. Omar esclarece que o paciente com DA não tem alergia ao suor e sim uma sensibilidade. "Não é uma alergia, é a irritação da pele pelo suor“.

Referências:

1 - Atividade Física. Ministério da Saúde. Disponível em: https://www.saude.gov.br/component/content/article/781-atividades-fisicas/40390- atividade-fisica#:~:text=A%20pr%C3%A1tica%20de%20atividade%20f%C3%ADsica,depress%C3%A3o%20e%20quedas%20em%20geral. Acesso em 06 de agosto de 2020.  

Fonte: Especialista consultado: médico dermatologista, Dr. Omar Lupi, CRM: 5254441-9. MAT-BR-2001163 – Setembro/2020

Todas as imagens foram posadas por modelos.